segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Documentação para viagem de moto - Bolívia, Peru e Equador

Se você que está lendo este texto pretende viajar por esses países, saiba que nas vésperas do Natal de 2014 entramos na Bolívia, depois seguimos para o Peru e então para Equador. Depois voltamos ao Peru e entramos no Brasil pelo Acre.

E neste post tento resumir os principais pontos relacionados à documentação para facilitar sua viagem.

O relato é absolutamente realista e atualizado (se vc ler isso em 2015...), pois voltamos ao Brasil em meados de janeiro/2015.

Bem, vamos separar em partes:

DOCUMENTAÇÃO DA MOTO E CONDUTOR

Olha, essa acho que é a parte mais fácil.
O documento brasileiro de licenciamento (CRLV), aquele que não tem campo para assinar atrás, precisa ser levado para a viagem. Aquele verdinho....

Na Bolívia, nada de especial da moto foi pedido. Não há carta verde tampouco extensão de cobertura pelas seguradoras brasileiras para este país. Aqui é você e a moto. Cruza os dedos e segue...

O veículo (moto) precisa estar em nome do condutor que vai na moto. A minha moto estava no meu nome, sem financiamento/alienação fiduciária/leasing nem nada. Então foi tranquilo. Se estiver em nome de terceiro eu não sei como fazer e aparentemente deve ser burocrático pegar autorizações, passar por consulados, traduzir... fica em casa vai. Como não era nosso caso, foi tranquilo.

Quer dizer, mais ou menos tranquilo. Entrar na Bolívia foi burocrático. Há poucos funcionários no posto de imigração em Corumbá/MS, do lado boliviano, o que faz todo o trâmite levar horas, talvez mais de um dia, em época de festas. Fora isso deve ser mais tranquilo.

Primeiro você faz a imigração das pessoas pela imigração normal, tipo a polícia federal nossa. Guarda todos os papeizinhos que te derem, em especial os que tiverem carimbos. O povo gosta de carimbo aqui.

Depois tem que fazer a admissão temporária da moto na aduana boliviana. Basta levar o seu passaporte com a documentação de entrada e cópia dos documentos do veículo e da sua carteira de habilitação. Recomendo levar permissão internacional para dirigir. Se vc for de SP o Detran emite pela internet e chega na sua casa eu acho. É bem simples e rápido. Ela tem essa cara aqui...




Na fronteira da para tirar cópia de todos os documentos. Mas se puder, já leve do Brasil e evite pagar R$ 1 por página de cópia. Nos extorquem ao máximo nas fronteiras...

Não foi pedido nenhum tipo de seguro adicional nem nada para a Bolívia.

Tanto a imigração quanto a admissão do veículo pela aduana são feitas no mesmo local, um prédio perto do outro na fronteira.

Depois... tem que fazer uma "ordem de traslado", tipo uma autorização para você conduzir o veículo aqui no país. Regra deles. E isso só é feito no povoado de "Puerto Soarez", que fica a uns 10km da fronteira. Você simplesmente faz os dois primeiros passos e depois dirige até lá. Não tem horário, já que a polícia trabalha 24h. Mas evite chegar fora do horário comercial, pois há menos funcionários/policiais.

Nessa parte devo dizer a vocês como eu procedi. Sempre estudo bem o que fazer antes de sair do país e quanto estou fora dou uma de "João Sem Braço" e pergunto para 3 ou 4 pessoas a mesma coisa, para ver se realmente é aquilo.

Pergunto na aduana, pergunto na polícia, pergunto na imigração, para brasileiros, para estrangeiros, para vendedores....tudo, para confirmar as situações.

Isso te leva a minimizar erros por acreditar em um que te deu uma instrução errada e também a se atualizar sobre aquilo que leu em seu país antes de sair de viagem. Às vezes os procedimentos mudam e você é pego no pulo.

Mas o que mais me serviu essa de "armless john" foi descobrir uma propina que era cobrada e que todos acreditavam que era um imposto.

Depois da imigração (passaporte) e admissão da moto pela aduana boliviana é necessário obter essa "ordem de traslado" na polícia local. Bem, na fila da imigração e da aduana diversos brasileiros chegavam e conversavam conosco, explicavam os trâmites, falavam que ficaram hora, explicavam onde pegar as senhas e como tirar cópias, carimbos, etc... e todos falavam que precisava pagar 50 bolivianos por essa tal ordem de traslado.

Ao chegar minha vez na aduana, perguntei à mocinha que preenchia o formulário como seria o resto do procedimento para estar legalizado no país. Ela disse que eu devia apresentar os documentos da moto, para ela preencher lá, depois um carinha iria verificar o chassi da moto e ver se bate, etc... e depois ela me liberava um documento para eu levar comigo durante a travessia do país.

Então perguntei... e "onde paga a taxa de 50 bolivianos para a ordem de traslado? É aqui?"

É obvio que eu sabia que não era ali, e sim na polícia, como todos disseram. Mas resolvi dar uma de armless john e ver no que dava.

Me surpreendi!

Ela disse que não tem que pagar taxa de 50 bolivianos (aprox. 15-20 reais). Mas como assim?

Ela disse que não tem previsão cobrar isso, que a polícia não devia cobrar e eu não precisava pagar.

Bem, entendi muito bem então. É extorsão, propina.

Falar espanhol, aliás, o idioma local dos países que você visita é essencial. Ao menos poucas palavras. Se não souber nada, compra um dicionário de bolso e treina por uma ou duas horas, não custa nada e te ajuda muito.

Pois bem, peguei a papelada dela e fui até a polícia fazer o tal papel que não precisava pagar, mas que seria cobrado.

Foda quando a polícia te extorque, vc vai reclamar pra quem? Exército? Até tava ali na fronteira, mas seria complicado...os guardas tem 15 anos de idade, talvez só o chefe deles deve ter uns 20. E o policial mais de 30. Difícil conciliar.

Então na polícia fiz a documentação, apresentei tudo etc....perfeito. O cara fez esse documento aqui:


Eu sei, é muito carimbo pra pouco papel.

O fdp do policial fez o documento, assinou, levou pro chefe vistar e na hora de me entregar falou: "son 50 bolivianos".

Como eu sou joão sem braço, falei...."mas eu sou brasileiro e parece que brasileiro não precisa pagar", olhando bem fixamente nos olhos dele.

Quando alguém te pedir propina, olhe nos olhos da pessoa. Bem no fundo...e persiga o olhar da pessoa com seus olhos. Você vai ver a reação. Não seja frouxo...olhe fixamente e enrole a pessoa olhando nos olhos.

Então o cara meio que "quebrou as penas". Não sabia o que fazer. Até aquela hora todo brasileiro idiota pagava os 50 bolivianos mendigados e não reclamava. Porque esse mané de moto iria se negar a pagar?

Bem, eu disse que parece que brasileiro não pagava...dando a entender claramente que eu não ia pagar, pois o meu olhar dizia isso. Ele então pegou meu passaporte e queria ver se eu era nascido no brasil ou brasileiro nato. Mostrei e ele ficou com cara de cú.

Pegou meus papéis, guardou numa gaveta e entrou na sala do chefe dele que estava fazendo a mesma ordem de traslado para outros 2 brasileiros que estavam de carro com a família (estava com eles na fila da aduana).

Ficou, enrolou...

Então ele voltou e eu disse que queria meus documentos, pois precisava seguir viagem, e ele falou que tinha que pagar. Então eu falei: "me da a boleta", como o recibo. Como propina não tem recibo (na bolívia, porque no Brasil tem....rs), o cara não tinha o que me dar e alegou que o banco estava fechado aquela hora. Eu disse que não tava com pressa e esperaria até amanhã.

Como o negócio não ia desenrolar, abri o jogo e disse que quem tinha me dito isso era a chefe da aduana, de que não precisava pagar. Dei de joão sem braço outra vez, pois não foi a chefe da aduana, foi a mocinha que preenchia papel lá. Mas ta valendo...

Ele pegou o celular e tentou ligar na aduana e não atendia. Aí fiquei no pé dele e ele voltou outra vez para a sala do chefe dele.

No quadro na frente da sala do chefe dele tinha um cartaz com o nome de todos os policiais superiores daquela região. Fiquei olhando para aquele quadro esperando o policial corrupto voltar e tentar me enrolar outra vez... e pensando... se esse fdp não me der os documentos eu vou pegar um telefone e ligar para todos esses superiores, ir ao Exército, procurar o jornal e a tv regional...fazer o inferno para esse cara, mas não pago os 50 bolivianos.

Bem, então ele saiu da sala, pegou os documentos e me entregou, sem reclamar nada.

Quando me entregou, apertei sua mão, firmemente, olhando nos olhos e dizendo obrigado. Ele queria soltar minha mão e eu continuei segurando...olhando para os olhos, apertando mais forte, dizendo obrigado...muito obrigado, bem no fundo dos olhos do fdp.

Ele vai lembrar de mim.

E eu não paguei propina.

Saiba subjugar as pessoas, especialmente policiais bolivianos corruptos, mas na hora certa. São pessoas humildes e psicologicamente fracas. Não se imponha ou vc se ferra, mas vai quebrando o cara devagar...olhando nos olhos, que dá a entender melhor que palavras.

Bem, no fim das contas perdi uns 10 minutos, mas deu certo.

Recapitulando, para entrar o veículo na bolívia foi tranquilo, só o CRLV e a carteira de habilitação internacional servem. De resto, use passaporte, nada de ficar ando de um país para o outro com RG. Você não fica com nenhum documento da data de entrada e saída do país depois que sai dele. E no passaporte fica tudo registrado.

Depois para sair da Bolívia precisei apresentar os documentos que recebi na entrada do país. O cara ficou com o documento da aduana e a vida segue.

Já no Peru a coisa foi praticamente idêntica, com a diferença de que não vi ninguém corrupto, mas por outro lado tem um seguro contra terceiros que é obrigatório. Como na fronteira não tinha ninguém que fazia, segui viagem e na primeira cidade devia fazer o tal seguro, que se chama SOAT.

Nada feito...do SOAT. O resto tudo ok, passaporte carimbado, admissão aduaneira da moto, cópias e documentos iguais quase...tudo beleza. Aliás, o carinha da aduana tirou as cópias, eu nem precisei copiar nada.

Menos burocrático, mais rápido. O tal SOAT é um caso a parte, pois é pra ser barato, mas te enfiam a faca na fronteira. Então se vc puder, compra antes de sair do Brasil ou procura uma cidade grande no caminho para comprar. Eu tentei e como era sábado em Arequipa estava quase tudo fechado, as revendas de seguradoras não sabiam vender para estrangeiro nem por menos de 360 dias. Então não comprei. Por sorte os guardas não me pararam, pois poderia apreender a moto.

Depois na volta, quando entre do Equador para o Peru, na fronteira tinha um revendedor de seguro. Tive que comprar, custou USD 30. O cara fez na hora e cobrou um preço absurdo. Vi em blogs que para um mês sai bem mais barato que isso.

Se puder pesquisar, procure "la positiva" e "pacífico" e também a "mapfre" do Peru, pois elas são seguradoras que faze SOAT. Talvez dê para fazer pela internet. Mas não achei como...

Para entrar no Equador é mais tranquilo ainda. É parecido com os outros. Primeiro imigração, passaportes, depois aduana. O cara tirou foto do nº do motor da moto e tudo. Pediu cópias dos documentos (CRLV, Permissão Internacional para Dirigir, Passaporte, selos de entrada no passaporte, "tarjeta andina", que é um documento de admissão que vc pega na imigração) e beleza... veículos também precisam de SOAT, mas ele nem cobrou nem deu instrução sobre isso.

Talvez seja necessário para moto também e eu vi que tem um tal SOAT Internacional, vi isso em um adesivo de uma moto do Equador andando no Peru. Pode ser que vendam para nós! hehehe

Resumindo, do que vc precisa:

  1. CRLV da moto no seu nome, licenciada bonitinha, nada de documento atrasado;
  2. Passaporte com imigração feita;
  3. Permissão Internacional para Digigir;
  4. Cópia de tudo isso;
  5. SOAT, se encontrar onde fazer...
E um bom mapa ou GPS é claro...vai ser perder lá nego!

Aprenda a se orientar pelo sol, não vou dizer que é super fácil e que todo idiota sabe, pois muitos não sabem. Quando você acordar, bem cedo, veja onde nasce o sol. Aponte seu braço direito para esse lugar. Na frente do seu rosto vai estar o norte, na mão esquerda o leste e nas costas o sul.

Parece instrução para achar o pé, mas tem muita gente que não sabe e se confunde. De tarde é o contrário, pois o sol se põe no oeste.

Não faz isso meio dia, pois o sol ta sob sua cabeça. Se não entendeu nada, volta pra aula de geografia de 1º grau!

E boa sorte na viagem! hehehehe

Lembre-se....direita leste, frente norte, esquerda oeste, atrás sul. kkkkk só de manhã!

Certificado internacional de vacinação contra febre amarela: peso na bagagem, ninguém pediu em nenhum país visitado (Bolívia, Peru e Equador).


7 comentários:

  1. Meu nome é Leandro de CG e farei em 2015 uma expedição pela america latina.Gostaria de tirar umas duvidas contigo.(leandrojrg@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  2. Olá meu nome Aline gostaria de saber mais sobre a "Ordem de Traslado", como por exemplo o endereço ! Aguardo retorno. Obrigada !
    (alineresende@nasa.eng.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, o endereço é bem fácil, é o único posto policial que existe na cidade. Logo após a fronteira vc anda alguns poucos km, menos que 10 e encontrará a 1a cidade, que se chama Puerto Suáres. A delegacia de policia é um predio verde, térreo, entrando na cidade no 1o cruzamento grande fica do lado esquerdo. Pergunta pra qualquer um que te informam. E tipo em uma praça central.

      Excluir
    2. Ps. se prepare porque vao cobrar uma propina. Fala que é gratuito e que a policia da aduana que disse, bem como um brasileiro que passou de moto por lá. E que se ele cobrar vc vai chamar o exército. Não se intimide pelo tamanho do guarda. Saindo da cidade, depois de mais uns 2-3km vai ter uma corda esticada no meio da rodovia, pare e mostre seu documento do carro e essa ordem de traslado. Ele carimba e vc segue viagem. Sempre que cobrarem algo, não pague, não te farão nada...leva numa boa, sem estressar. Pedir propina lá é como mendigo pedindo esmola em SP ou nóia querendo lavar seu parabrisa no semáforo.

      Excluir
  3. E para tirar esse documento é necessário somente RG , CPF e doc do veículo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, e a cnh internacional, vc tira no detran, acho que pela internet mesmo. chama pid

      Excluir